Estomatite infantil

 

Estomatite infantil – O que é e como tratar

Estomatite infantil

 

 

Meu filho teve estomatite infantil – que é  uma afta na boca e para nós adultos já é horrível né, imagine para uma criança.Então hoje vou falar sobre a estomatite infantil e o que fazer nessa situação.

O que é estomatite infantil?

É uma infecção viral muito frequente em crianças que provoca o
surgimento de aftas e de feridas na garganta e na boca. A condição é geralmente
ocasionada pelo vírus chamado de Herpes simples (HSV-1) ou pelo vírus Coxsakie,
também agente de uma doença conhecida como doença mão-pé-boca.

 

A estomatite infantil acomete crianças de ambos os sexos e provoca falta
de apetite, irritabilidade, febre e dor, levando os pais geralmente a logo
procurarem por ajuda. Normalmente, a doença tem início depois de passados 5
dias do contato com outra pessoa doente, ocasionando os sintomas acima
mencionados.

 

É um pouco complicado prevenir a estomatite, já que o vírus é facilmente
transmitido e fica em nosso organismo para sempre. O importante é manter o
corpo forte e saudável para que o vírus não encontre condições de se manifestar.

 

Como a estomatite aparece na criança?

 

Grande parte dos adultos carrega o
vírus causador da estomatite infantil, pois é um agente que adquirimos na
primeira infância. O vírus é facilmente transmitido através do simples contato,
sendo que ele irá acompanhar a pessoa pelo resto da vida.

 

Sempre que o vírus encontrar condições ele irá se
manifestar, por isto é fundamental manter o organismo forte e saudável. Diante
de um sistema imunológico debilitado, podem ocorrer novamente casos de
estomatite.

Durante os meses de inverno aestomatite infantil é ainda mais frequente, pois passamos a ficar em ambientes
fechados e em aglomerações.

Com base nas inflamações na boca e na garganta o médico
irá receitar alguns medicamentos, assim como indicar medidas para diminuir os
sintomas e transtornos. A primeira infecção viral é geralmente a mais forte e a
que leva a mais desconfortos, por isto a condição se manifesta com mais força
em bebês e em crianças. Com o devido tratamento a situação é facilmente
contornada, no entanto, o vírus continua a viver no organismo, manifestando-se
sempre que encontrar as condições adequadas.

Sintomas 

 

Estomatite Infantil

A estomatite infantil leva ao
surgimento de pequenas lesões na garganta e na boca depois de cerca de 5 dias
do contato inicial. Estas lesões medem em torno de 1 a 5 mm de diâmetro e
costumam ser acinzentadas ou amareladas na região central e mais avermelhadas
para fora.

Dependendo do estado do organismo e do vírus causador os
sintomas podem variar em intensidade e em gravidade. As lesões tendem a surgir
mais na parte de dentro das bochechas, na língua, no céu da boca, no fundo da
boca e nas amídalas. As gengivas também podem ficar bem inchadas e inflamadas,
ocorrendo até mesmo sangramentos em algumas situações.

 

As aftas e as lesões provocam bastante dor e,
provavelmente, a criança ficará bem irritadiça e sem apetite. Os bebês pequenos
irão babar mais do que de costume e chorar bastante, sendo que mau
hálito também é um sintoma comum desta condição.

Como tratar a estomatite infantil?

A primeira coisa para lembrar é que, como é uma
infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum. As lesões na
boca devem passar em uma ou duas semanas.

Veja a seguir algumas dicas para aliviar o
desconforto do seu filho e mantê-lo o mais saudável possível:

  • Medicamentos à base de paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar a
    diminuir a dor e a febre (nunca dê aspirinas a ninguém com menos de 20 anos,
    porque ela pode levar a uma rara, porém grave, doença chamada síndrome de
    Reye). Se a dor for tão forte que a criança não conseguir comer ou beber nada,
    seu médico poderá receitar um analgésico mais forte.
  • Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor
    ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais
    frias, não ácidas e não gasosas — água, milk shakes ou sucos diluídos (de
    maçã, por exemplo) são boas opções. A desidratação pode
    aparecer rapidamente em crianças pequenas. Ligue para o médico se seu filho
    ficar mais de seis horas sem urinar ou beber nada.
  • Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e
    comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de
    batata ou mandioquinha.
Existe prevenção contra a estomatite?

É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas.

O que é possível fazer é não deixar as crianças
perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão
na boca (e isso inclui você também).

Se as feridinhas na boca forem causadas pelo
herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o
primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não
necessariamente se repetirá a toda hora.

Espero que o artigo ajude todas as mamães que o filho estão passando por essa situação.
Compartilhem com as amigas.

 

Nesse vídeo tem várias dicas:

 

Links relacionados:

https://vamosmamaes.com.br/2018/04/29/o-que-fazer-quando-o-bebe-esta-com-tosse/

27 thoughts on “Estomatite infantil – o que é e como tratar

  1. Aqui estamos em uma crise de estomatite ( primeira vez) e está sendo uma tragédia. Minha filha tem 3 anos e está super indisposta e chorosa, fora que está comendo bem pouco! Bem difícil, coitada.

  2. Minha filha está com a garganta cheia de aftas e os médicos dizem que é um quadro viral. Não sei se é estomatite, mas achei muito semelhante os sintomas. Ela está de dar dó. Não consegue comer nem beber. Chora o tempo todo dizendo que a garganta dói muito e a barriga tbm. Adorei as dicas, foram muito valiosas nesse momento. Parabéns!

  3. Meu filho Anthony teve uma crise horrível, ficou sem comer, agua só quando eu insistia! Passei por três pediatras e nenhum soube tratar, passavam antibióticos! Que não pode só piora ao menos o meu só piorou! Meu filho ficou magro quinze dias sofrendo! Ate que achei uma santa que vendo meu desespero e angustia me ajudou dizendo como tratar!

  4. Minha filha esta com 3 anos e até os 2 ela tinha estomatite qiase todo mês! Era horrível, febre de 39 graus,não comia nada e quase foi internada pra passar sonda. Os médicos que consultava sempre davam diagnostico de amigdalite, fungos. .. E a medicaçao antibiótica de nada servia. Até q achamos uma pediatra maravilhosa q nos falou como era simples tratar a estomatite. Hoje usamos um spray bucal e evitamos ao maximo a alimentação ácida. Nunca mais tivemos crises de estomatite !!!

  5. Isso é realmente horrível mesmo. Eu tive algumas vezes (mais na infância) e atrapalha demais haha as crianças sofrem. Adorei o post, eu não sabia de tantas informações que colocou…muito bom saber como cuidar corretamente.

  6. Nossa eu odeio essas aftas, é horrível e eu fico pensado se em adulto é ruim imagina em crianças, eu não tenho filhos então a leitura pra mim no momento só serve para passar paras as minhas primas que são rsrs

  7. Super interessante seu post, nunca havia pesquisado sobre, e é muito bom sempre estar atento, ainda mais pelo fato de que eu amo estar com crianças, e por já ter trabalhado como babá. Gostei muito!
    ps* Estou apaixonada pelo seu blog ♥

  8. Adorei o post é super explicativo e útil! Já trabalhei com crianças e adorei o tema do seu blog, vou até mostrar pra minha mãe que trabalha com educação infantil, tenho certeza que irá auxiliá-la.

  9. Mulher primeiro queria te parabenizar pelo excelente trabalho que você faz aqui no blog e depois elogiar o texto incrível que ti escreveu sobre estomatite infantil. Eu conhecia pouquissimo sobre o assunto pois ainda não fui mãe, mas achei super interessante a informação e vou passar adiante.

    1. Oi meu filho tem 2 anos e a pediatra dele tbm passou a cefalexina, é pq ele é um antibiótico, e ajuda na deseflmaçao , graças a Deus meu filhote já está bem melhor!!
      Ela passou o Profenid tbm que é analgésico,e a pomada gingilone, que é antibiótica tbm!!

  10. Eu nunca tinha ouvido falar até entrarmos numa crise d estomatite junto com faringite foi difícil.por conta d faringite que se manifestoubprineiro tivemos que optar pelo antibiótico.
    Tive que oferecer líquidos com uma seringa pq tava difícil p Dudu beber alg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *